segunda-feira, 16 de abril de 2012

Colesterol Bom X Colesterol Ruim

Existe realmente "colesterol bom" e "colesterol ruim"?

A resposta é: NÃO! Colesterol só existe um!

Você deve estar pensando: "Esse cara é louco! Meu médico falou que meu colesterol ruim está muito alto!". Ok, ele realmente falou isso. Mas isso é apenas uma maneira simplória para explicar algumas coisas que acontecem no nosso organismo, e que também acaba levando a algumas interpretações erradas. Explico mais adiante.

Em primeiro lugar: O que é o colesterol?

É uma substância produzida apenas pelos animais (plantas produzem uma substância quimicamente parecida com o colesterol, e que não é absorvida pelo corpo humano). Tem diversas funções importantes no corpo, como a formação da bile, a produção de certos hormônios, de vitamina D, além de ser fundamental para a estabilidade e fluidez de membranas celulares, etc.

O colesterol é, quimicamente falando, um tipo de álcool. Mas tem características de gordura. Você certamente sabe que gorduras (como os óleos) e água não se misturam. Talvez você saiba também que nosso sangue é formado, em grande parte, por água. Então, como o colesterol circula pelo sangue?

Para circular pelo sangue, o colesterol e todas as outras gorduras precisam estar ligadas a substâncias que possam se misturar à água do sangue. Essas substâncias são as lipoproteínas. Existem 5 grandes grupos de lipoproteínas: quilomícrons, VLDL, LDL, IDL e HDL. As principais, que aparecem na maioria dos exames, são a LDL (Low-Density Lipoprotein ou Lipoproteína de Baixa Densidade) e a HDL (High-Density Lipoprotein, ou Lipoproteína de Alta Densidade).

Aí é que está o problema!

Como já foi dito, colesterol só existe um. A diferença é o que transporta  o colesterol. O que é chamado de "colesterol ruim" é, na verdade, a LDL, e o "colesterol bom", a HDL. Estas lipoproteínas recebem estes nomes por transportarem o colesterol, e também porque os exames solicitados pelos médicos para o doseamento delas no sangue são HDL-colesterol, LDL-colesterol, colesterol total e colesterol-frações. O colesterol total é a soma da HDL e da LDL (podendo, em alguns casos, incluir também a VLDL), e o colesterol-frações é o valor de cada uma delas, individualmente.

Como eu disse no começo deste artigo, esta nomenclatura pode levar a interpretações erradas. Por exemplo, você tem colesterol alto, e vê no rótulo de um alimento que este não contém colesterol. Aí você pensa: "Ah, isso eu posso comer à vontade! Não tem colesterol!". Porém, este mesmo alimento é rico em gorduras saturadas. As gorduras saturadas provocam um aumento na LDL (o "colesterol ruim", lembra?). Este tipo de gordura é o pior para o nosso organismo.

Já as gorduras poliinsaturadas ajudam a baixar a LDL, e são muito melhores do que as saturadas. E as gorduras monoinsaturadas, que são as mais saudáveis, além de baixar a LDL, aumentam a HDL, o que é excelente! Este tipo de gordura é abundante no azeite de oliva, por isso ouvimos dizer sempre que este óleo é muito saudável!



Um comentário:

  1. Nossa, não sabia! Valeu mesmo!!!

    Mas no final, eu não entendí. Você disse que ter muito HDL é bom, e ter muito LDL é ruím... Mas porque é ruim ter muito LDL, ou pouco HDL no sangue, se ambos servem pra transportar colesterol e gorduras?

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...