sábado, 18 de junho de 2011

Remédios para emagrecer

Que pessoa no mundo, desejando perder alguns (ou muitos) quilinhos, nunca pensou em tomar algum remédio milagroso, que faça com que este objetivo seja facilmente alcançado? Ou seja, não só emagrecer, mas emagrecer rápido?

Certamente, muito poucas! Por quê? Porque perder peso naturalmente é quase sempre uma tarefa árdua, que exige mudança de hábitos alimentares e cansativos exercícios físicos.

Então, nada mais óbvio do que o desejo de se tomar um comprimido que faça com que o excesso de gordura do corpo simplesmente se "evapore", enquanto estamos sentados no sofá, assistindo televisão e comendo um balde de pipoca e "secando" 1 litro de refrigerante! Mas qual é o problema disso?

De fato, muitos medicamentos funcionam bem para a perda de peso (embora à custa de muitos efeitos colaterais). Os medicamentos com esta finalidade são chamados de anorexígenos (inibidores de apetite). São derivados da anfetamina, como o femproporex, o mazindol e a anfepramona (dietilpropiona). Alguns antidepressivos (fluoxetina, sibutramina), embora não sejam exatamente anorexígenos, são muitas vezes referidos como tal. 

E também existem outros tipos que são utilizados, como inibidores da absorção intestinal de gorduras (orlistat), e os "naturais" (e com resultados duvidosos) chá verde, chá branco, chá amarelo, chá vermelho (um arco-íris de chás!), shakes, quitosana, a recém-proibida Ração Humana... Uma lista enorme de produtos!

E o que tudo isso tem em comum?

Embora a maioria dos produtos citados realmente tenha alguma eficácia na perda de peso, ninguém vai tomá-los todos os dias para o resto da vida. E isto inclui também as dietas milagrosas. Ou seja, depois que o objetivo for atingido, aos poucos as pessoas voltam a comer da mesma forma que antes, ou até pior. E o resultado é a recuperação do peso perdido (e muitas vezes, ganha-se ainda mais do que antes). E então voltam a usar mais remédios, ou fazem uma nova dieta milagrosa, e vira um efeito-sanfona altamente prejudicial à saúde.

Portanto, não se iludam: perder peso exige uma mudança na alimentação sim, mas de um modo que se consiga fazer pelo resto da vida, de maneira saudável. Não precisa nem se privar dos "vilões" (chocolate, frituras, pizza, etc), desde que se coma moderadamente. Isto se chama Reeducação Alimentar. E, é claro, a inclusão de atividades físicas na rotina diária.

NÃO EXISTEM MEDICAMENTOS MILAGROSOS! A chave está na mudança dos hábitos! Pensem nisto!

Um comentário:

  1. Existem muitos remédios que prometem ajudar a pessoa à perder peso, mas de fato, o resultado depende do motivo que faz a pessoa ser obesa. A maioria das pessoas que buscam emagrecer se baseam nas propagandas dos mesmos, preço e em resultados de amigos, mas isso não significa que são bons pra uma pessoa. E mais, existem muitos motivos para ter um peso elevado, como depressão, ansiedade, metabolismo lento, alimentação errada, problemas de tiróide, problemas digestivos... Enfim, e em cada caso, a ação eficaz para perder peso muda...

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...