quarta-feira, 6 de abril de 2011

Profissão: Farmacêutico

Escrevo este post mais como um desabafo: por que o povo ainda insiste em chamar qualquer pessoa que trabalha em farmácia de farmacêutico?

Os farmacêuticos são profissionais da saúde, experts no uso de fármacos e medicamentos e suas consequências ao organismo humano ou animal. De uma maneira geral, podem trabalhar em farmácias, drogarias, hospitais, na indústria, em laboratórios de análises clínicas, cosméticos, alimentos, agricultura, prevenção de pragas, distribuição, transporte e desenvolvimento de medicamentos, pesquisas, entre outras funções e lugares. Para se formar farmacêutico, a pessoa deve cursar uma faculdade de Farmácia. O curso tem duração de 4 ou 5 anos, dependendo da faculdade e do tipo de formação.


Aí, de vez em quando, vem algum cliente na farmácia, descobre que sou formado em Farmácia, e solta a seguinte pérola: “Nossa! Não sabia que precisava fazer faculdade pra vender remédio!!!” Pois é... E sabe o que é pior? Ele tem razão! Hoje em dia, somos praticamente vendedores. Ninguém quer saber como o remédio vai funcionar no corpo, etc. Querem saber quanto vão ter de desconto. Isso é muito triste e desanimador! Afinal, pra que fazer faculdade, e ter conhecimento de muitas coisas nesta área, se praticamente não as usamos no dia-a-dia?
E não para por aí: outro dia, entrou uma cliente na farmácia, e falou para sua amiga: “Peraí, que eu vou falar com o farmacêutico!”. E eu lá, todo “pimpão”, me preparando para atendê-la, e tirar suas dúvidas... Ela passa reto por mim, e dirige-se ao gerente: “Oi! vim falar com você!”...
Dá pra notar que a profissão de farmacêutico, no Brasil, ainda é muito pouco reconhecida, o que se reflete nos baixos salários pagos à categoria. Espero que em breve tenhamos boas notícias!!!

Desculpem-me pelo desabafo, mas eu precisava dividir isto com vocês! Obrigado por terem lido, e espero que tenha servido para refletir um pouco, pelo menos!

11 comentários:

  1. OLá Dr. Luís sou sua colega de profissão e trabalho na mesma rede que você sempre leio seu blog e também espero que nossa profissão tenha mais reconhecimento.

    ResponderExcluir
  2. Pois saiba que alguns poucos sabem muito bem a diferença.
    Eu, como uma mãe zelosa, sempre preferi PRIMEIRO, levar meu pequeno rebento (hoje com 30 anos)à farmácia onde eu sabia que seria atendida por um responsável FARMACÊUTICO e só o levava ao médico caso este farmacêutico indicasse, o que acontecia algumas vezes.
    Várias pessoas desta cidade do interior perceberam que ele resolvia casos de consultório, com a mesma competência que os bons médicos clínicos.
    E meu velho pai também já sabia disto.
    Vocês tem que divulgar sim porque as pessoas tem que saber que estão em boas mãos qdo se aconselham com um farmacêutico.

    ResponderExcluir
  3. ESTE É UM DESABAFO QUE MUITOS FARMACEUTICOS DEVERIAM FAZER. TAMBEM SOU FARMACEUTICA, E O BAIXO SALARIO E A FALTA DE INTERESSE NA ATENÇAO FARMACEUTICA TAMBEM ME DESANIMA. MAS NAO E SO A POPULAÇAO EM GERAL QUE NAO NOS VALORIZA, EXISTEM TAMBEM OS DONOS DE DROGARIA QUE SO VISAM O LUCRO E REALMENTE NOS QUEREM COMO BALCONISTAS! FARMACEUTICO NAO E BALCONISTA!

    ResponderExcluir
  4. dono de drogaria gosta de lucro facil e mentiras nao de profissionais com etica , prova disso e que muitos estudam para assinar por sua loja sem sua presença na mesma somente para nao pagar o profissional e deixam a venda e indicaçao para os balconistas

    ResponderExcluir
  5. Sou farmacêutica à quase 12 anos e compartilho do mesmo sentimento. Em 12 anos tivemos alguns avanços, mas muito ainda precisa ser feito para valorização profissional do farmacêutico.
    Conheci seu blog ontem e estou gostando muito dos seus textos. Muito bom, parabéns.

    ResponderExcluir
  6. FARMACÊUTICO:
    CAROS COLEGAS, É VERDADE QUE NOSSA CLASSE NÃO É VISTA COM O RESPEITOR E IMPORTÂNCIA QUE DEVERIA. INFELIZMENTE ISSO DECORRE DA FALTA DE IMPOSIÇÃO DE MUITOS COLEGAS FRENTE A ESSA REALIDADE. NÃO ADIANTA DESEJAR UMA MELHORA AQUI OUTRA ALI. O QUE PRECISA E DEVE SER FEITO É QUE CADA PROFISSIONAL VALORIZE-SE PRIMEIRAMENTE, COLOQUE O SEU VALOR A VISTA DE TODOS, SEM ISSO NINGUEM VAI VALORIZAR MESMO.

    ResponderExcluir
  7. Caros colegar, cursei o curso de farmácia e amei. ganho um milhao de reais por mes. bjs marineide

    ResponderExcluir
  8. caros colegas ,isso temos que mudar aqui no BRASIL,hoje na FRANÇA e outros paises desenvolvidos a interaçao medico farmaceutico e de suma importancia todo paciente que procura atendimento e atendido pelo medico ele faz o diagnostico e manda o paciente para sala do farmaceutico fazer a prescriçao veja isto o medico examina e faz diagnosticos e o farmaceutico faz a prescriçao de acordo com o diagnostico.E dificl acreditar que somos considerados balconistas pelo que eu entendo ser balconista nao precisa fazer faculdade nem investir numa faculdade tao cara prestar avaliaçoes semestrais durante 5 anos e terminar sendo visto como balconista,qdo se procura balconista pra atuar no setor de vendas nunca fiquei sabendo que precisa ser formado ou graduado em farmacia simplesmente so precisa do 2grau e mas nada ou menos ate.....nossa profissao so vai ser reconhecida qdo o nosso sindicato ou nosso representante legal realmente mostrar que somos profissionais de saude assim como existe outros profissionais,trabalhamos 8 horas por dia estafante e ainda temos que estar com toda atençao voltada pra tirar duvidas e dar opinioes claras e objetivas a que nos procura ,juntamos nossos suor com o dos balconistas final de um dia nosso jaleco ja naum e um jaleco branco ja se torna amarelado pela poeira ao receber mercadoria pegar alguma coisa no estoque poq naum somos balconista so de medicamentos vendemos tudo que tem dentro de uma farmacia.a exploraçao e acoisa que nao dexa os profissionais evoluir . EU TRABALHO EM FARMACIA ,ganho menos que um balconista poq eles ganham comissao euu apenas um piso mediocre,vergonhoso e ainda tenho que ser considerado farmaceutico e dar atençao farmaceutica e ser responsavel tecnico pela farmacia vses sabem pra ser admitido quantas coisas temos que buscar juntos e tantos papeis temos que assinar pra sermos reconhecidos como FARMACEUTICOS no setor de trabalhopelos orgaos fiscalizadores ,neste momento somos importante depois somos colocados laa comoo vendedores, que vergonhaaa.NOSSO REPRESENTANTES LEGAIS QUE TEM QUE BRIGAR PELOS NOSSOS INTERESSES LEGAIS E PRONTO E OU NAO E ASSIM COMO OUTROS REPRESENTANTE DE OUTRAS CATEGORIAS SE IMPOEM NOS TBEM TEMOS QUE NOS IMPOR E MOSTRAR QUE SOMOS FORTE .........PENSEM NISSSOOOO....DESCULPEM PELO DESABAFO MAS ACHO QUE TODOS SENTIRAM A MESMA COISA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo, colega! Eu sempre achei que deveria funcionar da forma como vc falou: o médico se preocupa com o diagnóstico e nos, farmacêuticos, com o tratamento medicamentoso. Mas aí os médicos perderiam boa parte do seu prestígio, e eles não gostariam nem um pouco disso... Além de tudo, o Conselho de classe deles é muito mais forte do que o nosso, o que torna estas mudanças praticamente impossíveis a curto e médio prazos. E o nosso piso, então? É vergonhoso!!! 5 anos de estudos pra ganhar menos que pedreiro? Não estou desvalorizando os pedreiros, mas todos sabem que quanto mais as pessoas se dedicam aos estudos, mais elas deveriam ganhar, e isso infelizmente não acontece em nosso país. Em outros países, nossa profissão é extremamente valorizada.

      Excluir
  9. É necessario que a farmácia seja vista como UM ESTABELECIMENTO DE SAÚDE e não um mero mercadinho de remédio.
    Acredito que isso tenha se dado principalmente por causa das grandes redes, que estão pouco a pouco matando as "Farmácias de bairro", onde o proprietario é um Farmaceutico, que em muitos lugares era o recurso de saúde mais proximo que o médico.
    MUITOS CASOS onde a pessoa se reporta diretamente ao hospital ou policlinica seria facilmente resolvido com uma simples consulta farmaceutica! A valorização dos demais profissionais de saúde (especialmente farmaceutico e enfermeiro) resolveria uma grande parcela dessa demanda!
    É DEVER NOSSO impor a importancia da nossa profissão e realizar a assitencia farmaceutica não somente quando o paciente pede ajuda.
    A visão "cliente ou paciente?" e "balconista ou farmaceutico?" é em grande parte definida por nós.

    Parabéns pelo blog, esse tipo de informação PRECISA estar disponivel para a população: de forma clara, porém com embasamento cientifico. Se não, muitas vezes o paciente cai num "yahoo aswers" da vida, onde qualquer um dá a indicação que bem entende.

    ResponderExcluir
  10. Eu sou acadêmico do curso de Farmácia e estou realmente triste e desmotivado com a desvalorização da profissão, pretendo fazer outra faculdade após a conclusão do curso, não sei porque ainda não o fiz.

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...